Assembleia e ato em Florianópolis marcam o Dia Nacional de luta pelo Piso Salarial Nacional da Enfermagem

A categoria da Enfermagem foi à luta nesta sexta (9), em Florianópolis, contra a suspensão da lei 14.434/2022, que estabeleceu o Piso Nacional da categoria, feita em liminar pelo ministro Luís Roberto Barroso no último domingo. Em uma assembleia no trapiche da Beira-mar norte, os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem do setor público e privado votaram pela continuidade da mobilização, seguindo o calendário que será estabelecido pelo Fórum Nacional da Enfermagem. Para além da assembleia, os trabalhadores foram em caminhada até a Praça da Alfândega. 

A data é marcada pelo Dia Nacional de Luta pelo Piso Nacional da Enfermagem, evento organizado também pelo Fórum Nacional da categoria. A entidade é composta por entidades representativas dos trabalhadores do Brasil inteiro. Em Florianópolis, o chamado para a Assembleia Geral Unificada da Enfermagem foi feito pelo  SindSaúde/SC, Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, Coren/SC, CUT-SC, Confetam, Fetram-SC, Sintramubi (Biguaçu), Sintram/SJ (São José), Sintrasem (Florianópolis), Sintufsc, Sitrampa (Palhoça) e Fetessesc.

O julgamento da lei do piso e da liminar que a suspendeu começou nesta sexta (9), no STF, e o ministro Luís Roberto Barroso votou novamente por manter a suspensão. Até agora, Barroso é o único a apresentar seu voto. O Supremo tem até o dia 16 de setembro para deliberar sobre a pauta. 

No Brasil inteiro, ocorreram atos nesta sexta-feira pelo pagamento do piso. O recado da Enfermagem é simples: pela derrubada da liminar que suspendeu a lei e pelo efetivo pagamento pelas empresas, prefeituras e governos. O SindSaúde/SC e demais entidades que representam os trabalhadores da saúde continuará mobilizando a categoria para que o Piso Nacional, luta de mais de 30 anos da Enfermagem, seja efetivado.

Com informações SindSaúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 15 =