Profissionais da Educação suspendem paralisação, mas aguardam a reabertura do diálogo com o Prefeito Freccia

Profissionais do magistério público municipal de Palhoça participaram da assembleia realizada nesta terça-feira, dia 2, para deliberar sobre os pontos reivindicados pela categoria na pauta da data-base deste ano, e que ainda estão em negociação com o Executivo. As principais pautas são: a reconstrução da carreira do magistério, o fim da complementação salarial dos ACTs e a revisão da chamada “Lei do ACT”.

Os trabalhadores(as) decidiram, por ora, suspender a paralisação das atividades. O gesto da categoria serve para demonstrar ao governo municipal que os profissionais do magistério entendem que o diálogo é a melhor forma de se chegar a um acordo satisfatório. Entretanto, da mesma forma, esperam uma atitude positiva da administração em relação às negociações e à apresentação de propostas que atendam às suas demandas.

Na assembleia desta terça, os trabalhadores(as) aprovaram os seguintes pontos:

– Manter o estado de greve iniciado no dia 18 de abril;

– Estabelecer um prazo de duas semanas para ocorrer novas negociações com o Executivo;

– Formar uma comissão entre representantes do sindicato, vereadores e os membros da comissão já formada por servidores(as) da Educação.

– Manutenção das pautas relativas a reconstrução da carreira do magistério, fim da complementação do ACT e revisão da legislação.

O presidente do Sitrampa, Everton Sotero, reforça a necessidade de restabelecer o mais breve possível as tratativas entre sindicato e Executivo, a fim de atender as reivindicações dos trabalhadores e evitar transtornos ao município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete + 4 =