Trabalhadores(as) do magistério público municipal de Palhoça realizam assembleia e caminhada pela Educação

O Sitrampa realizou Assembleia dos professores e profissionais do Suporte Pedagógico do Município de Palhoça, no dia 18 de abril, para apresentar a proposta do Executivo sobre as reivindicações do magistério para a data-base 2023. Diante do que foi apresentado pela Administração, a categoria aprovou entrar em estado de greve.

O presidente da entidade, Everton Sotero, fez um resgate do histórico de luta do magistério neste ano, relatando as tratativas da última mesa de negociação feita com a Administração. Os servidores puderam analisar a atual conjuntura do município, relacionando os pontos reivindicados e as situações enfrentadas em seus respectivos locais de trabalho.

Uma das profissionais que compõem a comissão da Educação, que trata dos pedidos da categoria nesta data-base, detalhou o que foi tratado na mesa de negociação do dia 13, quando o Executivo recuou da proposta original, retirando os avanços concedidos na mesa do dia 4 de abril.

Em seguida, a pauta foi votada e foi aprovada por unanimidade:

– Estado de greve até que o município apresente nova proposta ao magistério;

– Paralisação das atividades no dia 3 de maio;

– O fim da complementação dos ACTs e revisão da lei de contratação nestes casos.

Ao final da Assembleia, os trabalhadores e trabalhadoras seguiram em caminhada até a Prefeitura, onde foi realizado um ato em defesa do piso salarial, carreira e valorização dos profissionais! Representantes de diversas entidades do movimento sindical da região também estiveram presentes em apoio aos servidores municipais do magistério de Palhoça e à direção do sindicato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

sete − seis =