Sinal vermelho contra a violência doméstica

O Sitrampa se solidariza à comunidade escolar do município de Palhoça, bem como aos demais servidores(as) municipais e à sociedade palhocense, diante do caso lamentável envolvendo a morte da professora Renata Josie Ramos.

 

Renata muito contribuiu, por meio de seu trabalho e dedicação, para a formação e desenvolvimento escolar de crianças e adolescentes da Escola Básica Professor Neri Brasiliano Martins.

 

É um momento de pesar, mas não se pode deixar de trazer a reflexão sobre uma questão tão recorrente na realidade brasileira: a violência contra a mulher.

 

Em todas as suas formas, a violência contra a mulher é inaceitável, e preocupa  sobremaneira esta organização. O Sitrampa tomará todas as providências para dar continuidade, de forma incisiva, no apoio às medidas de conscientização e enfrentamento das violências que atingem as mulheres e permeiam os contextos doméstico e laboral.

 

Importante pontuar que, além da agressão física, também é considerada violência contra a mulher praticar ameaças, ofensas e xingamentos, imposição de sofrimento psicológico, danos morais ou patrimoniais.

 

Se você é mulher e está sofrendo algum tipo de violência, ou conhece alguém que sofre, denuncie:  Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher, ou procure uma delegacia especializada. As denúncias são encaminhadas aos órgãos competentes.

 

Campanha “Sinal vermelho contra a violência”

 

A campanha Sinal vermelho contra a violência é uma das formas de ajudar quem está passando por esta situação. Um “X” na palma da mão da mulher vítima de violência significa um pedido de ajuda. As denúncias podem ser feitas num estabelecimento parceiro, como farmácias, drogarias, agências do Banco do Brasil, na Justiça Eleitoral ou cartório extrajudicial.

 

O atendente deve ligar para o número 190 e acionar a Polícia Militar. Para a segurança de todos, sigilo e discrição são muito importantes.

 

Caso a vítima não possa esperar a chegada da polícia, anote o nome, documento de identidade, CPF, endereço e telefone para que todas as informações sejam repassadas à PM, e, com isso, a polícia possa agir e ajudar rapidamente essa mulher.

 

O Sitrampa está comprometido com a difusão de informações e orientações em prol da superação de contextos de violência.

 

Sitrampa é sindicato de luta. De todas as lutas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 + 13 =