Sitrampa repudia truculência promovida pela PM durante manifestações pacíficas em defesa da democracia

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Palhoça (Sitrampa), repudia o episódio de truculência promovido pela Polícia Militar durante as manifestações pacíficas que eram realizadas no centro de Florianópolis, na noite desta quinta-feira. O sindicato, como entidade filiada à Central Única dos Trabalhadores de Santa Catarina, subscreve a nota de repúdio emitida pela Central, que segue: 

 

Este 11 de agosto de 2022 – que ficará marcado na história do país como um dia histórico de luta em defesa da democracia – foi manchado em Florianópolis pelo autoritarismo e a violência das forças policiais.

Durante o ato em que pessoas manifestavam-se de forma pacífica nas ruas centrais de Florianópolis para defender nossa democracia, o direito de se expressarem e de votarem, a polícia militar agrediu os manifestantes usando balas de borracha, cavalos e cassetetes e prendeu uma jovem estudante.

Nós, da CUT Santa Catarina, queremos manifestar nosso repúdio a mais essa ação truculenta da polícia. Não é a primeira vez que vemos as forças policiais abusarem de seu poder e usarem da violência para oprimir nosso direito de nos expressarmos e defendermos nossos direitos.

É lamentável que exatamente no mesmo dia em que milhares pessoas se reuniram em todo país para ler uma carta que defende a democracia, este fato aconteça no ato em Florianópolis. 

O acontecimento serve de alerta para percebermos o quanto nossa democracia é frágil e ainda precisamos avançar para, de fato, termos um estado democrático de direito em que todos tenham a liberdade de se expressarem.

A CUT sempre estará na luta em defesa da democracia para que estudantes e trabalhadores possam se manifestar sem medo. 

Exigimos que o governo atue para que essa escalada de violência seja contida.

Ditadura nunca mais! Estado democrático de direito sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × quatro =