Sitrampa e SEC-PH participam de ato em defesa dos trabalhadores da alimentação

28 de abril é o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho. A data existe como forma de relembrar os trabalhadores(as) mortos e acometidos por doenças ocupacionais. Por conta disso, o Sitrampa participou de um ato promovido por entidades do ramo da alimentação, como forma de apoiar a luta do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Alimentação da Grande Florianópolis (Sitiali). Também estiveram presentes no ato representantes do Sindicato dos Empregados no Comércio de Palhoça (SEC-PH). 

 

O objetivo da atividade foi explicar à população que a carne consumida pela maioria dos brasileiros(as), em bonitas embalagens, esconde graves problemas por trás de seus rótulos. O presidente do Sitiali, Tiago da Silva Fernandes, explicou que o ramo de frigoríficos em geral, ou seja, da indústria da alimentação, é um dos setores que mais têm adoecimento de trabalhadores e até mortes em função do ritmo e dos movimentos repetitivos do trabalho.

 

No ato, os dirigentes alertaram sobre o fato de que as propagandas das grandes marcas de do setor tentam passar uma imagem de boazinha na mídia, mas que isso é uma verdadeira falácia. Os salários são baixos, mas o ritmo de trabalho é elevado. Além disso, as trabalhadoras gestantes sofrem um grande número de abortos devido ao frio a que são submetidas, somado ao ritmo desumano do trabalho.

 

A atividade, que aconteceu em Florianópolis, foi organizada pelos sindicatos e federação do Paraná, sindicatos de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul, além da Central Única dos Trabalhadores de SC.

 

Confira imagens na galeria:

   

   

   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 6 =