Veto total ao projeto que aumenta salário do prefeito para 30 mil reais; é o que espera a população de Palhoça

Comunidade palhocense espera o veto total do prefeito Eduardo Freccia em relação ao projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores

 

 

A Câmara de Vereadores de Palhoça aprovou nesta semana o projeto de Lei 020/2021, que altera o salário do prefeito para aproximadamente R$ 30 mil reais, e, com isso, também eleva o teto salarial dos servidores. No município existe legislação que impede qualquer funcionário público municipal de receber mais do que o chefe do Executivo.

 

Ocorre que, apenas alguns poucos serão beneficiados: aqueles que já ganham os maiores salários atualmente e precisam da elevação do teto para ganhar ainda mais. Muitos destes servidores estão prestes a se aposentar e tentam de todas as formas aumentar seus salários para adquirir uma aposentadoria maior.

 

A aprovação do projeto na Câmara de Vereadores significa um desrespeito com a população palhocense e com todos os demais servidores municipais. Os trabalhadores da Saúde, por exemplo, depois de aproximadamente dois anos exaustivos de combate à pandemia, lutam pelo pagamento daquilo que simplesmente é direito: o adicional de insalubridade. Além disso, buscam melhores condições de trabalho nas unidades, que estão abandonadas pela administração. Isso favorece não somente os profissionais, mas também a população, que ganha mais qualidade no atendimento.

 

Em nota emitida após a aprovação do projeto, o prefeito Eduardo Freccia afirmou que irá editar decreto mantendo sua remuneração nos valores atuais. Apenas isto não basta. O mínimo que a população espera do prefeito Freccia neste momento é o VETO INTEGRAL à proposta, evitando assim os supersalários que serão criados caso o projeto seja sancionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 2 =